domingo, novembro 20, 2005

Por entre as estrelas e a chuva

Por trás dos meus cortinados, espreito a janela entreaberta e sinto o ar gelado a refrescar-me as entranhas, no seu caminho até aos pulmões. Sabe bem. Como também sabe bem ouvir a chuva lá fora, a cair, a bater, a cantar, a dançar com a terra que não se importa de ficar toda encharcada. Assim até é mais engraçado!, e que divertidos devem estar todos, a tentar pôr a conversa em dia, porque há muito que não se encontravam e sabe-se lá quando terão outra oportunidade...
Começa agora a ficar escuro, como se alguém estivesse a aconchegar os cobertores à volta da nossa esfera azul. Porque o ar está frio, e apesar de saber bem não queremos ficar constipados, não é? E assim, sem dar por nada, estou quase a terminar outra viagem à volta do Sol. É verdade que parece mais longe, mas faz-se melhor que a travessia da ponte 25 de Abril em hora de ponta e nem sequer é preciso gastar dinheiro em portagens e gasóleo.
Vendo bem, todos os dias cumpro vários dos meus sonhos de criança, e nem sequer me apercebo disso. Pois que mais pode um piloto de aviões, cientista e astronauta desejar, do que viajar diariamente pelas estrelas, a bordo da melhor nave jamais inventada e acompanhado por todas as pessoas que o fazem sorrir? Assim de repente, não consigo pensar em nada mais excitante. Agora vou ligar os máximos porque entretanto fez-se noite cerrada e a esta hora não há trânsito.

6 Comments:

Blogger Eremita Baptista said...

não conhecia o blog mas gostei...parabéns,

8:36 da tarde  
Anonymous impressaodigital said...

estas "viagens" sabem bem...

2:25 da manhã  
Blogger eva jasmim said...

Bom dia amigo Tiago!

Viajei "contigo" nessa maravihosa viagem que é podermos imaginar e percorrer mundos só nossos...

Até ao Natal!
Beijoca!

9:25 da manhã  
Anonymous Txêndra said...

Olá, primo!
Tás bem?
E essa passagem de ano? Nós fomos para Portalegre e correu muito bem. Eu sei que devia fazer um comentário aos teus post., mas hoje não tenho tempo. queria que me desses o teu mail, pode ser?
Beijos, da prima filipa ( a da aldeia.

4:58 da tarde  
Anonymous caldeireiro said...

Tanto tempo, só a recitar em privado, com a Musa que não conheço. Isto já não é uma cantiga de amor, isto já é uma Ode!

10:11 da manhã  
Anonymous Alejandra said...

hola!!
gostei muito de teus blogs (perdona meu portugues, agora tens uma segudora mais! fleicitaciones e KEEP WRITNG!
ALEJANDRA

5:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home